Testes A/B: o que são e como utilizá-los?

7 min. leitura
Aprenda sobre a utilização de testes A/B no marketing digital. Saiba como utilizá-los para obter mais tráfego e conversões nas suas páginas web.
Teste A/B

 

Antes de mais, convém saber que os testes A/B podem ser realizados numa série de plataformas de marketing digital, incluíndo aqui neste artigo.

Os testes A/B, também chamados split tests ou testes de divisão, são fundamentais para aumentar conversões e indicar quais das suas estratégias estão mesmo a funcionar.

O termo surgiu do design de interação e basicamente refere-se à divisão de uma ação em duas variantes, por isso o nome A/B.

O objetivo é verificar hipóteses de usabilidade, experiência e aprovação. Por isso, pode aplicar essa experiência em redes sociais, num email marketing e até mesmo no seu SEO.

Quais são as vantagens de se fazer teste de divisão?

As principais vantagens de realizar um split test é que, por meio dele, pode ter certeza de qual é a melhor estratégia. Por exemplo, se possui uma página no Facebook e publica constantemente, pode testar que tipo de publicação funciona melhor para atrair mais tráfego através desta metodologia.

Basta criar títulos e descrições diferentes para a mesma ligação e, depois, partilhar para um determinado público. Após um período, que deve ser definido previamente, verá pela taxa de cliques (CTR) qual publicação ficou mais apelativa. Assim, poderá redefinir as suas prioridades dentro da rede social.

A mesma coisa pode ser feita com um email marketing. Basta escolher uma base de leads, preparar uma newsletter e escolher dois títulos para o email. Envie os dois emails com títulos diferentes para 10% da sua lista. Após um ou mais dias, poderá ver nas estatísticas qual dos títulos teve o melhor resultado.

Com este método evita que modificações sejam feitas numa landing page, email, publicação ou outro conteúdo sem saber quais são as suas consequências. Por esta razão é que os testes A/B são de facto tão eficazes. É uma forma simples de ter controlo sobre as suas ações em estratégias de médio e longo prazo.

Como e quando usar um teste A/B?

Parece tudo muito simples e sou capaz de apostar que já quer aplicar os testes A/B em todo o lado. Mas tenha calma! Não é em qualquer situação que vai haver a necessidade de dividir uma ação em duas para otimizar potenciais métricas importantes.

Também é preciso ter cuidado e saber quantos testes está a fazer em simultâneo. Do contrário, vai perder-se e poderá comprometer toda a estratégia e, inclusive, perder tráfego, leads ou conversões.

Outro momento que não parece adequado para testar hipóteses é logo quando iniciamos uma ação estratégica. É preciso deixar decorrer um certo tempo antes de querer testar formas diferentes de fazer as coisas. Até porque, sem volume, poderá tomar uma decisão incorreta. Então, é importante calcular a sua amostra antes do início dos testes.

A metodologia dos testes A/B também deve ser levada em consideração. Nada de apenas mudar coisas ao acaso sem fazer um bom estudo prévio. Nenhuma ação, em termos de marketing digital, deve ser tomada sem um porquê.

Se o seu tráfego está sempre a subir e tem uma boa taxa de cliques ou conversões, os testes A/B podem não fazer parte do melhor planeamento.

Normalmente eles são utilizados para compreender uma parte da trajetória do cliente dentro de um processo, com o propósito de melhorar as etapas que levam esta pessoa a concluir um objetivo.

Faça um teste A/B e meça os resultados nesta calculadora.

Qual o número de visitantes na página?Dos visitantes quantos converteram em resultados?A taxa de conversão é:
A
9%
B
12%
Opte pelo teste B pois oferece uma melhor taxa de conversão.

 

E a aplicação de testes A/B no webdesign?

Via de regra, os split tests em páginas web são realizados para determinar se as mudanças são positivas ou negativas. Por exemplo: as cores de um botão podem influenciar na taxa de cliques. A simples troca das cores pode levar a um aumento repentino de cliques. Assim como pode ocorrer justamente o contrário.

A única forma de saber qual a cor ideal para um botão é a experiência online controlada. Uma parte das pessoas que estão a aceder ao site verão de um jeito, enquanto que outras verão de outro. As métricas é que vão revelar qual botão deverá utilizar para obter seus objetivos.

Em algumas situações é bastante comum utilizar-se landing pages diferentes para concretizar este tipo de teste.

Teste A/B para pesquisa SEO

Sabia que pode aumentar o seu tráfego orgânico com a ajuda de um teste SEO A/B? Se tiver mais pessoas a visitar a sua página terá também mais conversões. Uma forma de fazer isso acontecer é apostar nos testes de divisão de SEO.

Atualmente, a prática é amplamente utilizada por empresas cujo foco é o consumidor direto. E é assim justamente porque o SEO depende da compreensão do que o utilizador quer. Apesar de toda aquela confusão com os algoritmos do Google, o processo dos motores de busca é, e precisa ser, humanizado.

Não é à toa que a engenheira de crescimento do Pinterest, Julie Ahn, provou que os testes A/B são essenciais para essa humanização. Aquilo que muitos chamam de magia, Julie afirma ser determinismo científico. Ela e sua equipa desenvolveram um experimento para compreender o processo de busca realizado pelas pessoas no Google.

Neste caso, eles optaram por fazer um teste de divisão de páginas segmentadas através do controlo de URLs. O que possibilitou que se fizesse mais de um experimento com diferentes grupos de pessoas.

O teste de Julie literalmente precisou de fórmulas matemáticas para que se pudesse perceber os resultados. Entretanto, ela destaca que há outras formas de se alcançar o sucesso com SEO, sem fazer testes complexos de divisão e segmentação.

Existem ainda algumas ferramentas online automatizadas que podem fazer este tipo de ação para si. Contudo, são caras e requerem um nível alto de conhecimento e experiência, por isso, se não for este o seu caso, talvez seja melhor deixar isso mais para frente.

E tenha muito cuidado ao fazer testes SEO A/B. Há o risco de penalização por duplicar páginas e autoplagiar conteúdos. E lembre-se, essas hipóteses são melhor aplicadas em websites grandes e com muitas páginas ou categorias.

Boas práticas de testes em SEO

Comece por definir um único elemento de teste. Realize um teste de cada vez, para que possa isolar o ajuste. Divida as páginas que deseja executar a verificação entre páginas de controlo e variantes. Faça alterações apenas nas variantes.

Para saber como calcular os resultados, avalie o número total de cliques orgânicos, ou seja, o número total de visitantes proveniente das Search Engine Result Pages (SERP), páginas de resultados do mecanismo de pesquisa.

As impressões também servem de indicativo de quantas pessoas estão a ver a sua página nas SERP. Se tiver mais impressões do que cliques, poderá ajustar o texto dos títulos e descrições para deixá-los mais atrativos.

Execute os testes por pelo menos 28 dias para obter um volume de tráfego considerável e bons resultados. Se fizer em menos tempo, poderá ter equívocos na leitura dos dados.

Nunca crie expectativas muito altas. Um teste bem executado é aquele que tem metas alcançáveis. Também não se esqueça de atualizar o sitemap e remover as páginas desnecessárias do índice. Este tipo de atitude melhora a ação dos crawlers do Google no seu site.

Acompanhe os dados diariamente no Google Analytics e no Search Console. Caso note variações negativas drásticas, pare imediatamente os testes A/B e procure entender onde está o problema.

Deborah Cattani

Deborah Cattani é jornalista com mestrado em Comunicação e experiência em marketing digital. Atua como redatora e analista de SEO, gere páginas em redes sociais e faz doutoramento em Estudos Culturais. Ama cinema, gatos, leitura e filmes de terror.

50% Complete

Subscribe to the Blog and dont miss any update

You will get no Spam and no BS. Just my very best material.

Receive weekly strategies. Unsubscribe anytime.